NOTICIA

Impacto da PEC Paralela para ensino filantrópico será discutido na CE

30/09/2019 08:58


Audiência foi pedida pelo senador Jorginho Mello


O pagamento de contribuições previdenciárias por parte das entidades educacionais filantrópicas, previsto na PEC Paralela da reforma da Previdência (PEC 133/2019), será tema de audiência pública na Comissão de Educação (CE) na terça-feira (1º), às 14h30.


Na reunião, solicitada por Jorginho Mello (PL-SC), os senadores vão ouvir representantes de diversas entidades educacionais para debater os impactos que medida poderá trazer para o ensino filantrópico brasileiro.


A PEC Paralela acrescenta um compilado de mudanças ao texto principal da reforma da Previdência (PEC 6/2019), que contém novas regras para o acesso a aposentadoria e pensões, para o cálculo do benefício e para as alíquotas de contribuição. Também contém regras de transição para trabalhadores em atividade.


O texto da PEC Paralela foi desmembrado do primeiro texto e tem entre as atribuições a inclusão de estados e municípios, a previsão de novas receitas para a Previdência e, ainda, uma revisão das intervenções da PEC original sobre benefícios assistenciais.


O parágrafo que será discutido trata da redação criada pelo relator da PEC, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que permite a cobrança das contribuições previdenciárias para as entidades educacionais filantrópicas, alterando o §7º do artigo 195 da Constituição Federal. O texto atual diz que são isentas de contribuição à seguridade social as entidades beneficentes de assistência social que atendam as exigências da lei. Pela PEC paralela, a redação passaria a ser: “Não são devidas contribuições para a seguridade social por entidades beneficentes certificadas pela União que prestem, na forma da lei complementar, percentual de serviços nas áreas de assistência social e saúde sem exigência de contraprestação do usuário”.


Convidados

Foram convidados o secretário especial da Previdência Social, Rogério Marinho; o presidente do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (Fonif), Custódio Pereira; o presidente da Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (Abruc), João Otávio Bastos Junqueira; o presidente da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), Claudio Jacoski; e a presidente do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), Carmen Lúcia de Lima Helfer.


Também devem participar do debate o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo; o presidente da Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas, Silvio Young; o presidente da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil, Paulo Fossati; e a presidente da Associação Nacional das Universidades Particulares, Elizabeth Guedes, além do senador Tasso Jereissati.

A audiência é interativa, permitindo a participação do público com perguntas e comentários, e acontecerá no plenário 15 da Ala Senador Alexandre Costa.


COMO ACOMPANHAR E PARTICIPAR

Participe: 
Portal e-Cidadania:
Alô Senado (0800 612211)



Fonte: Agência Senado



Inep divulga CPC e IGC, indicadores de qualidade da educação superior

12/12/2019 08:56

Inep: 13% das instituições avaliadas em 2018 tiveram baixo desempenho

12/12/2019 08:44

Cursos a distância superam presenciais em nota máxima

12/12/2019 08:35

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.