NOTICIA

Estudantes da Univates elaboram material desvendando mitos e verdades sobre o novo coronavírus

23/06/2020 11:06

Informações sobre o novo coronavírus não faltam na internet e nas redes sociais. Porém nem todas são verdadeiras, sendo conhecidas como fake news. Por isso, os estudantes de um projeto integrador do curso de Biomedicina da Univates aproveitaram para pesquisar a veracidade dos materiais que circulam pela internet para levar informação de qualidade para a população. Desde o início das atividades, o material elaborado pelos estudantes é divulgado semanalmente nas redes sociais da Universidade para desvendar os mitos e as verdades relacionados à Covid-19.


 

Conforme a responsável pela atividade, professora Gabriela Kniphoff da Silva Lawisch, inicialmente os grupos definiram os temas e depois pesquisaram em fontes não científicas para verificar o que havia de informação de acesso fácil para a população. “Então os estudantes realizaram pesquisas em artigos em inglês publicados sobre o tema para buscar embasamento científico para as informações pesquisadas”, explica. Além do material com informações para a população, cada grupo elaborou um artigo com as informações pesquisadas, que foi apresentado no último dia de aula, na última quinta-feira, 18.

Gabriela acrescenta que, além de beneficiar a população com informação de qualidade, a realização da atividade contribui para a formação dos estudantes, pois eles aprenderam a buscar informações confiáveis em bases de dados de artigos, treinaram habilidades de leitura e interpretação, em língua inglesa, de conteúdos relacionados com a biomedicina e ainda aprimoraram habilidades de redação de trabalho científico e apresentação.

Confira os mitos e verdades sobre o coronavírus pesquisados pelos estudantes:


Uso correto da máscara


O uso incorreto das máscaras pode aumentar o risco de contaminação. Verdade ou mentira?


Verdade!

- As pessoas que tocam as superfícies (no mercado, por exemplo) e ficam mexendo na máscara podem levar o vírus direto para o nariz e a boca e se contaminar. A parte de tecido não deve ser tocada nunca durante o uso!

- Usar a máscara deixando o nariz ou a boca de fora é a mesma coisa que não usar, pois o vírus terá sua porta de entrada livre.

- Como o vírus é muito pequeno (200 mil vezes menor do que a espessura de um fio de cabelo), as máscaras caseiras de malhas mais finas e duplas protegem mais!

- As máscaras devem ser higienizadas frequentemente (água e sabão ou água sanitária).

A máscara deve ser usada na prática de exercícios físicos. Verdade ou mentira?

Depende de onde você está. 

- Em locais onde há outras pessoas sempre deve-se usar a máscara. Se você está praticando atividade física sozinho, não é necessário o uso da máscara.

- A máscara úmida protege menos (deve ser substituída). O uso de máscaras pode dificultar a respiração durante o exercício.

- O distanciamento de 1 a 2 metros não se aplica a alguém que está em movimento (praticando atividades físicas), pois o indivíduo pode exalar ou inalar microgotículas contendo o vírus em um raio de até 10 metros.

A água sanitária deve ser usada pura para eliminar o coronavírus. Verdade ou mentira?

Mentira!

- A recomendação do Ministério da Saúde é utilizar água sanitária em concentração de 0,5%.

- A água sanitária normalmente é vendida em concentração de 2% (ver rótulo). Deve-se então colocar 250 mL (um copo) de água sanitária em água até completar 1 litro.

Para eliminar o vírus das mãos, devo usar água sanitária também. Verdade ou mentira?

Mentira!

- A água sanitária não deve entrar em contato com a pele, pois pode causar irritação.

- Para eliminar o vírus da pele, deve-se lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool 70%.

Hidroxicloroquina e cloroquina

A cloroquina e a hidroxicloroquina têm eficácia contra a Covid-19. Verdade ou mentira?

Mentira! 

Cloroquina e hidroxicloroquina ainda não são medicamentos comprovados como eficazes contra a Covid-19.

O uso de cloroquina e hidroxicloroquina pode fazer mal. Verdade ou mentira?

Verdade! 

O uso inadequado da cloroquina e da hidroxicloroquina pode acarretar danos irreversíveis à visão, danos mentais, maior mortalidade e 20 vezes mais arritmias.

Animais domésticos contraem e/ou transmitem o novo coronavírus aos seres humanos?

Ainda não há estudos suficientes para comprovar que o vírus é zoonótico. Até o momento cerca de 15 animais foram testados positivos para o SARS-CoV-2 ao redor do mundo, todos com contato próximo com seres humanos infectados.

O respirador é importante para a recuperação do paciente. Verdade ou mentira?

Verdade!

O respirador é essencial na recuperação, visto que o vírus ataca principalmente os pulmões, o que dificulta a respiração do paciente.

O respirador pode ser compartilhado entre duas pessoas ao mesmo tempo. Verdade ou mentira?

Verdade!

Porém estudos estão sendo feitos para validar sua eficácia.

A eficácia do respirador quando compartilhado é a mesma. Verdade ou mentira?

Mito!

Compartilhar o respirador impede o monitoramento adequado e a ventilação segura.

Tempo de vida do coronavírus

O tempo de vida do coronavírus muda de superfície para superfície. Verdade ou mentira?

Verdade! 

De acordo com algumas pesquisas, o vírus resiste de forma diferente em cada superfície.  O tempo de vida do coronavírus pode variar conforme a umidade do ambiente, temperatura, tipo de superfície, calor, pH, luz, desinfetantes etc. Em meio aerossol (gotículas no ar) pode durar até 3 horas; no cobre, pode resistir até 4 horas; em papelão, até 24 horas; e em plástico e aço inoxidável pode durar até 2 ou 3 dias.

Chá de limão com bicarbonato

Mentira! 

Por enquanto não há evidências científicas que comprovem a eficácia desses compostos no combate ao novo coronavírus.

Bálsamo alemão e creolina

Mentira! 

Por enquanto não há evidências científicas que comprovem a eficácia desses compostos no combate ao novo coronavírus.

A infecção por coronavírus gera imunidade?

Infelizmente ainda não existe resposta para essa pergunta. Atualmente não há certeza de que a infecção por coronavírus gere imunidade. Há a possibilidade de o organismo contaminado tornar-se imune para as características específicas desse vírus. Todavia, caso ele passe por mutação, ou seja, uma mudança em seu DNA, nosso organismo poderá não estar imune ao vírus e, consequentemente, podemos desenvolver a doença novamente.

Fonte: Univates

4º Webinar Horizontes da Educação: Retorno às atividades presenciais escolares e acadêmicas

09/07/2020 11:53

Enem 2020 será aplicado em janeiro de 2021

08/07/2020 20:13

ABRUC lança edição especial do seu Comunitárias Briefing

08/07/2020 16:53

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.