CLIPPING

Senado autoriza recursos do BID para pesquisa e inovação no Brasil

13/07/2018 15:27

Recursos vão apoiar programas como o Padiq e o Inova Mineral. Do montante total, US$ 162,2 milhões serão disponibilizados ainda este ano.


O Senado Federal aprovou, na última quarta-feira (11), o aporte de US$ 600 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para investimentos em pesquisa e inovação no Brasil, nos próximos cinco anos. Os recursos serão aplicados pela Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa (Finep). É o maior investimento da história do BID em ciência, pesquisa e inovação.

O montante captado via empréstimo será distribuído à agência vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) em até 60 meses. Do total liberado, US$ 162,2 milhões serão disponibilizados para a Finep oferecer empréstimos ainda este ano, enquanto valor restante será dispendido até 2021. Esta é a primeira vez que a Finep capta recursos no exterior.

Entre os programas que serão apoiados estão o Plano de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Química (Padiq) e o Plano de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Inovação do Setor de Mineração e Transformação Mineral (Inova Mineral). Outros setores também serão beneficiados, como o de biocombustíveis avançados, metal-mecânico, saúde, agronegócio (alimentos e bebidas) e de tecnologias da informação e comunicação (TICs).

O BID ainda será coinvestidor em empresas inovadoras em estágio inicial e vai auxiliar, com recursos não reembolsáveis e apoio técnico especializado, no fortalecimento institucional da Finep e no desenvolvimento e aplicação de metodologias e processos para o monitoramento de resultados. Micro, pequenas e médias empresas de todos os setores também poderão receber recursos.


Como foi

A negociação entre as partes durou cerca de dois meses e meio. Em dezembro de 2016, foi definido o formato da operação e apresentado à Comissão de Financiamento Externos (Cofiex) – órgão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão –, que liberou a captação de recursos do exterior.


Pelo acordo, caso as diferentes parcelas do total de US$ 1,5 bilhão sejam executadas antes dos períodos pré-estabelecidos, a Cofiex pode autorizar a Finep a adiantar a aplicação do restante dos recursos previstos para os anos subsequentes. O Banco Central e o Ministério da Fazenda são os avalistas da transação.


Assessoria de Comunicação - MCTIC

Veja também

CDHM vai fazer audiência pública para lançar relatório da Human Rights Watch Brasil sobre desmatamento e violência na Amazônia

16/09/2019 14:26

Portal do MEC tira dúvidas sobre carteira de estudante digital

16/09/2019 13:51

Mais de 1,8 mil brasileiros fazem hoje o Encceja Exterior

16/09/2019 10:25

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.