CLIPPING

Impactos da pandemia na Educação

28/05/2020 11:05

Durante a pandemia do coronavírus, a Educação foi um dos setores mais impactados e menos compreendidos da vida social. Para a Educação Básica, o impacto foi em razão do uso de plataformas digitais e de novas tecnologias educacionais, com a sua respectiva adequação às crianças e adolescentes; para a Educação Superior, o impacto foi devido à urgência em adequar-se à formatação acadêmica de um sistema remoto, capaz de abranger diversas ciências, na complexidade das múltiplas áreas de conhecimento. Tudo isso feito aqui, em Goiás, do dia para a noite, com alta velocidade nas ações, mas precárias condições da internet.


Não bastassem as gigantescas dificuldades, com respostas que precisaram ser construídas em ritmo alucinante, as cobranças, como sempre, chegaram com pressa. Teve até confusão entre “regime remoto” e Educação a Distância. Também ocorreram contraditórias ou tardias orientações oficiais, sobretudo às instituições vinculadas ao sistema nacional de Educação. Isso obrigou-nos ao retrabalho e a dispersar o tempo e o foco da atividade educacional. Somaram-se aos problemas alguns políticos oportunistas, que nunca se importaram com Educação, mas que resolveram aparecer extemporaneamente para questionar a qualidade do ensino-aprendizagem.


Para a superação de um problema sem aviso prévio, informado por decreto, foram centenas de reuniões, atravessando madrugadas! Plataformas foram escolhidas, adquiridas, configuradas, expandidas e disponibilizadas, prevendo o material pedagógico, a interação entre professores e alunos, o atendimento individual, as milhares de salas virtuais (com seus respectivos horários, turnos e turmas), a capacitação para o uso das novas ferramentas e práticas pedagógicas, a revisão de calendários, os recursos para aplicação de avaliações, a organização de palestras e conferências com alcance internacional, a defesa de dissertações e teses, a ação comunitária junto aos segmentos sociais mais vulneráveis, a colaboração às ações sanitárias do Estado. Temos, pois, em Goiás, fantásticas experiências pedagógicas exitosas, verdadeiros cases de sucesso ocorridos durante essa pandemia. Dirigentes e educadores, de outros Estados e países, promovem teleconferências para ouvir e assistir sobre tais experiências educacionais. Mas, por aqui, quem se importa com isto?


Havia um atalho para a Educação: fechar as portas e aguardar até tudo passar! Educadores comprometidos jamais fariam isso. Enfrentariam quaisquer dificuldades e incompreensões, porque tem causa, missão e compromisso com a formação das novas gerações e com o presente e o futuro de seu povo. Colaboraram com a saúde mental. Imagine milhares de crianças e jovens permanecendo em casa sem nada para fazer, durante mais de dois meses. E, também, mantiveram milhares de empregos de 28/05/2020 Impactos da pandemia na Educação professores e funcionários, sem ajuda de recurso público. Pois é! Ainda há quem não considere a Educação uma “atividade essencial”. Ela pode esperar indefinidamente, sem ser ouvida e sem lhe escutar sobre suas dificuldades. Escolas e faculdades correm o risco de insolvência em Goiás, agora ou em breve. E, assim, se aprofunda o atraso econômico e social, porque é ínfima a atenção e o respeito a quem educa para o presente e ao futuro.


Em meio à pandemia, a ciência veio para o centro do debate. De um lado, alguns se achando iluminados e falando em nome de toda a ciência, ignorando que em Goiás temos oitenta Instituições de Educação Superior, com gente de credibilidade científica, publicações, títulos e reconhecimento internacional em todas elas. De outro lado, comportamentos pseudo-científicos ou arbitrários, impondo leituras políticas e ideológicas sobre a ciência, mesmo supondo as condições vulneráveis e os graves riscos à vida.


Depois das grandes tragédias ocorridas na história, geralmente a humanidade saiu delas um pouco melhor. Serviram como lições e aprendizagem. É essa a nossa esperança, pós-pandemia!


Fonte: Jornal O Popular


Veja também

Brasil só deve atingir meta para ensino superior em 2041

09/07/2020 17:16

Prouni vai ofecerer 167 mil bolsas no 2º semestre de 2020

09/07/2020 17:05

4º Webinar Horizontes da Educação: Retorno às atividades presenciais escolares e acadêmicas

09/07/2020 11:53

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.