CLIPPING

Em crescimento, cursos tecnólogos são opção acessível de graduação e entrada no mercado

06/06/2018 16:40

Modalidade acumula alta superior a 300% segundo o Inep; menor tempo de duração e mensalidades 40% mais baixas são atrativos


Ao escolher um curso de graduação em uma faculdade, o estudante precisa definir, também, qual será o tipo de formação que pretende seguir. Nesta hora, ele se depara com as duas opções tradicionais, bacharelado e licenciatura, e com o tecnólogo, modalidade de ensino superior que apresenta grande crescimento nos últimos anos.


Segundo os dados do Censo da Educação Superior, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o número de alunos matriculados em cursos de graduação tecnológica cresceu 331% entre 2014 e 2016.


A alta também é constatada na busca por bolsas de estudo nesta modalidade: segundo levantamento da plataforma Quero Bolsa, entre 2016 e 2017 houve aumento de 165% na quantidade de descontos concedidos para ingressantes em cursos tecnólogos.


Qual é a diferença entre tecnólogo, bacharelado e licenciatura?


A principal diferença entre os três tipos de graduação é o perfil do egresso. O bacharelado prepara profissionais que desejam atuar ativamente em sua área (bacharel), enquanto a licenciatura forma pessoas que pretendem ensinar o seu ofício (licenciado). Já o curso tecnólogo forma profissionais que atendem diretamente às demandas do mercado de trabalho (tecnólogos).


A diferença de foco faz com que a graduação tecnológica seja considerada mais prática, o que a aproxima de boa parte dos estudantes. Outro atrativo pode ser a diferença no bolso: segundo o Quero Bolsa, as mensalidades destes cursos são, em média, 40% menores que as dos bacharelados.


Duração menor também ajuda


A grade curricular dos cursos superiores de tecnologia costuma ter dois anos de duração - normalmente, não ultrapassa quatro anos, tempo mínimo da formação nas outras graduações.


Além do fator econômico, com menor número de mensalidades e valores mais baixos, este quesito pode ajudar o estudante a entrar mais rapidamente no mercado de trabalho, o que é um dos maiores objetivos deste público, segundo pesquisa recente do Semesp (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo). A evolução profissional também pode ser acelerada, já que o egresso pode cursar pós-graduação e MBA.


Restrições ainda atrapalham


A modalidade, no entanto, também pode apresentar desvantagens. Apesar de o Ministério da Educação considerar os diplomas de bacharelado, licenciatura e tecnólogo igualmente válidos em território nacional - tanto em cursos presenciais quanto na educação a distância (EaD) -, as diferenças entre os cursos podem ser restritivas em alguns aspectos, como no caso de concursos públicos, que podem limitar a concorrência apenas para bacharéis e licenciados.


Fonte: Terra

Veja também

Instalada comissão para analisar MP que cria o Programa Médicos pelo Brasil

22/08/2019 14:21

Inep reabre inscrições para vagas remanescentes do exame; prazo vai até domingo, 25 de agosto

22/08/2019 14:05

Domingo, 25 de agosto, tem prova do Encceja; confira dicas para a redação

21/08/2019 09:45

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Artigos, notícias e informativos sobre legislação da área da educação



CONTATO

SEPN 516 Norte, Bloco D, Lote 9,

Edifício Via Universitas, 4° andar

CEP 70.770-524 - Brasília - DF

Entrada pela via W2

(61) 3349.3300

(61) 3347.4951

(61) 3030.2200

(61) 9.9370.3311

abruc@abruc.org.br

REDES SOCIAIS

COPYRIGHT © 2018 ABRUC. A ABRUC não é responsável pelo conteúdo de sites externos.